Ferrari: Under the Skin

O Museu do Design de Londres recebe até dia 15 de abril de 2018, a exposição Ferrari: Under the Skin (Sob a Pele), a maior exibição de sempre da história da marca. A exposição surge numa altura em que a marca italiana celebra 70 anos de criatividade desde o nascimento do primeiro carro do Cavallino Rampante em 1947.

Quem terá oportunidade de dar um salto a Londres, poderá ver peças exclusivas de coleções privadas, modelos, esboços de projetos e todo o tipo de material relacionado com a marca de Maranello.

A vida de Enzo Ferrari está bem retratada com a exibição de histórias únicas e peças do fundador da marca, como a carta de condução, fotografias originais, desenhos e uma replica fiel do modelo que deu início ao império: o 125S

Com base nas variadas técnicas utilizadas na história da Ferrari, a exposição demonstra ainda o processo de construção de um carro. Como os desenhos são traduzidos em esculturas para depois assumirem a forma final. Para isso, um modelo original do J50 em argila à escala 1:1 está em destaque. Para a edição limitada J50, a Ferrari produziu apenas 10 automóveis exclusivos ao mercado japonês, para comemorar os 50 anos da Ferrari no país.

Outro capítulo a explorar na exposição Ferrari: Under the Skin é a lista de clientes VIP da casa italiana. Um 250 GT Cabriolet (1957) do famoso piloto inglês Peter Collins está em exibição ao lado do Ferrari F40 (1988) de Nick Mason (baterista da banda Pink Floyd) e de um 166 MM (1950) de Gianni Agnelli (Fiat).

O desporto não foi esquecido. Vários documentos, fotografias e peças únicas estão disponíveis ao público como os capacetes de Alberto Ascari, Mike Hawthorn, Michael Schumacher e Kimi Räikkönen.

A evolução do design dos carros de corrida é representada através do Ferrari 500 F2 (1952), que Alberto Ascari levou à vitória no campeonato da F1 em 1952 e 1953, e do Ferrari F1-2000 (2000) pilotado por Michael Schumacher.

ferrari

Veja também