Arquiteto e designer Fabio Matiolli volta ao Brasil após temporada em Milão

Fonte A Crítica

Apostando suas fichas nas possibilidades de trabalho em terras brasileiras, o arquiteto e designer de interiores Fabio Matiolli acaba de regressar à terra natal, São Paulo, depois de uma temporada de 11 anos em Milão, onde realizou um sonho: trabalhar com design no mercado italiano. Lá, ele acumulou experiência no Studio Laviani, onde coordenou e participou de projetos para clientes como Kartell, Foscarini e Moroso, além de ter projetado boutiques e outros espaços para a badalada grife Dolce & Gabbana.

Em entrevista ao Jornal A Crítica, Matiolli se valeu do seu know-how para comentar sobre as diferenças entre a arquitetura e decoração no Brasil e Milão. “A Itália tem um mercado que desenvolve produtos para serem vendidos em uma escala mundial, o que permite investimentos muito maiores. Além disso, existe uma infinidade de tipos de produtos. Enquanto isso, o mercado nacional é limitado, pois atende às necessidades apenas do Brasil e a tecnologia usada não é de ponta”, diz ele.

Personalidade

Adepto da ideia de que os projetos, especialmente os residenciais, devem ter a cara do dono, Matiolli também credita à personalidade do arquiteto ou designer o sucesso em transformar uma decoração em algo especial e exclusivo. Ele ainda arrisca uma dica para quem quiser decorar a casa com elegância: é preciso, antes de tudo, ter paciência e seguir os instintos.

“Um espaço que é feito baseado em tendências de mercado se torna obsoleto em poucos meses. No caso de uma residência de um certo porte, ela pode já estar obsoleta quando o cliente consegue se mudar para a casa nova 12 ou 18 meses depois do início do projeto”, ressalta.

Para ele, peças de design importantes e até mesmo objetos de arte são sempre bem vindos. “Particularmente, acho que as luminárias de design sempre dão um toque especial e ajudam a definir a identidade de um projeto”.

Trabalhos para a D&G

Com experiência de 11 anos no mercado italiano e trabalhos para a Dolce & Gabana, arquiteto brasileiro está investindo em parceria com uma startup de design internaciona

Com experiência de 11 anos no mercado italiano e trabalhos para a Dolce & Gabana, arquiteto brasileiro está investindo em parceria com uma startup de design internaciona

New York Madson Avenue, London Old Bond Street, Shanghai Bond, Saint-Tropez, Bal Haurbor, Las Vegas… Algumas das boutiques, shop in shop stores e corners da Dolce & Gabbana mais bem localizadas do mundo levam a marca de Fabio Matiolli. O designer também participou de projetos especiais para a grife de Domenico e Stefano, como o showroom em Via Goldoni, o centro de eventos Metropol, o Bar Martini e a Barberie de Corso Venezia, no centro de Milão.

Essas experiências, em particular, o brasileiro aponta como fundamentais na sua carreira. “Quando cheguei à Itália, eu tinha uma forma de projetar muito rígida e severa. Depois de trabalhar anos com a D&G, aprendi a ser mais flexível e enxergar o projeto sob os olhos do cliente”, revela.

Nesse caminho, ele conta que chegou a fazer coisas que não eram do seu gosto pessoal, mas fundamentais para o sucesso do projeto do ponto de vista comercial. “Muitos arquitetos são egoístas com seus próprios trabalhos e acabam priorizando interesses pessoais aos interesses de seus clientes”.

Fonte: http://acritica.uol.com.br/vida/Manaus-Amazonas-Amazonia-Arquiteto-Fabio-Matiolli-Brasil-Milao_0_1039096115.html