As previsões dos especialistas para o mercado de design sustentável em 2016

Fonte Living Design

2016

Quer saber quais as previsões dos maiores especialistas para o mercado de design sustentável de 2016? O site Inhabitat conversou com diversos profissionais sobre o assunto. Confira abaixo:

Bill McKibben, ambientalista e co-fundador da 350.org

McKibben acredita que será um ano muito quente para o planeta com o El Niño mudando as temperaturas nos primeiros meses do ano e o escândalo envolvendo a empresa multinacional Exxon Mobil que é investigada por financiar grupos que negam o aquecimento global e mentem sobre os riscos de investimentos em combustíveis fosseis.

Saul Griffith, inventor e fundador de iniciativas pró-sustentabilidade como Other Lab, Makani e Squid Labs

Griffith não está muito otimista e diz que apesar das discussões sobre energia nuclear finalmente ganharem o poder público, não haverá muitos avanços na questão dos automóveis que deveriam estar se transformando em menores, mais seguros, leves e eficientes. Para ele, serão feitos alguns progressos na área de energia limpa por grandes companhias e startups inovativas. Enquanto isso, a Volkswagen não vai fazer nada satisfatório para recuperar os danos feitos pela fraude de emissão de poluentes em seus carros.

Tomas Zacek, parceiro na Ecocapsule e Nice Architects

Zacek prevê que a arquitetura siga um caminho de impacto social com soluções para as migrações que preocupam os quatro cantos do planeta. Segundo ele, o mundo precisa de soluções de design e arquitetura para o processo migratório, começando pelos acampamentos temporários até os semipermanentes e as habitações de baixo custo que poderão ajudar a infraestrutura de países nas mais diversas situações.

Gena Wirth, designer e urbanista do escritório Scape

Para Wirth, 2016 será o ano em pensar em novas estratégias de infraestrutura urbana para adaptar as cidades aos desafios do futuro, como aumento do nível no mar, mudanças climáticas e fragmentação e estratificação social.

Pam Fletcher, chefe-executiva do setor de veículos elétricos da General Motors

Fletcher diz que este será um ano importante para a Chevrolet e para o mercado de carros elétricos com a produção do Bolt EV prevista para o fim de 2016, um automóvel com bateria para percorrer cerca de 320 quilômetros pelo valor de US$ 30 mil.

Mark Radka, chefe do setor de Energia, Clima e Tecnologia das Organizações Unidas

Radka acredita que 2016 vai assistir a um crescimento constante em investimentos em energia renovável, com destaque para novos e mais baratos modelos de painéis solares e veículos elétricos.

Phil Aroneanu, co-fundador da 350.org

Segundo Aroneanu, a COP 21, que teve lugar em dezembro do ano passado, marca o início de uma nova era mais preocupada em energia renovável, mas é bom ficar alerto para a resistência da indústria de combustível fóssil que pode manipular o debate nos Estados Unidos e pelo mundo.

Jared Ficklin, parceiro e chefe-criativo da Argo Design

Ficklin prevê que diminuir a velocidade no trânsito vai virar um estilo de vida pelo mundo em que serão mais importantes a segurança e a produtividade do que os minutos que os motoristas ganham ao acelerar seus automóveis. Ele também acredita que a tendência de carros compartilhados vai crescer.

Chris Precht e Dayong Sun, fundadores do escritório de arquitetura Penda

Ambos acreditam que este será o ano do paisagismo, uma vez que as cidades e seus habitantes precisam repensar o design dos espaços públicos. “Espaços verdes e bem projetados não são apenas elementos essenciais para o bem-estar urbano, mas também um motivo de atração para o mercado de residência e comercial”, diz Precht. Sun complementa ao afirmar que as pessoas estão se voltando para a natureza e a beleza nesses tempos de mudanças climáticas e poluição ambiental.

Veja o material original em http://inhabitat.com/10-green-design-predictions-for-2016/