12ª Bienal Brasileira de Design Gráfico abre inscrições

No ano em que completa um quarto de século, a principal mostra de design do país se reinventa em Brasília buscando ampliar o tamanho e a representatividade da seleção, assim como aprimorar o formato de sua exposição.

A BIENAL BRASILEIRA DE DESIGN GRÁFICO é o momento em que o Design Gráfico Brasileiro reflete suas conquistas, discute seus rumos e traça seus planos, propondo um intenso diálogo com a inovação, o empreendedorismo, a cultura, o desenvolvimento econômico, a sustentabilidade e a sociedade. É onde a categoria reconhece seus avanços, homenageia seu passado, expande suas fronteiras e estimula seu futuro.

A Bienal tem sido, desde sua primeira edição em 1992, a grande celebração do Design Gráfico Brasileiro. É o mais tradicional ponto de encontro de todos os integrantes – profissionais, clientes, fornecedores, estudiosos, educadores e estudantes – deste imenso segmento da indústria criativa, que ganha mais peso a cada ano. Nestas onze edições realizadas pela Associação dos Designers Gráficos – ADG Brasil ao longo de mais de duas décadas, a Bienal reuniu, registrou e expôs cerca de 2.800 projetos de design para um público calculado em quase 300.000 pessoas de 50 países.

Concebida e realizada em São Paulo em suas primeiras dez edições, há dois anos a Bienal deu início a um processo de itinerância pelo vasto território brasileiro, realizando sua 11ª edição no Rio de Janeiro, por ocasião dos 450 anos da Cidade Maravilhosa. A proposta da 12ª Bienal Brasileira de Design Gráfico é dar continuidade a esta pauta e às incorporadas nas últimas edições, como promover um evento fundamentalmente sustentável, no qual inscrição, pagamento e envio de trabalhos acontecem 100% online, e o registro da seleção é acessível tanto virtualmente como por meio do catálogo impresso.

No ano que celebra 25 anos de existência, a Bienal acontece pela primeira vez em Brasília, em uma realização conjunta da ADG Brasil e da Associação dos Designers Gráficos do Distrito Federal – ADEGRAF. O desafio desta 12ª edição é ampliar a seleção dos projetos para 30% dos inscritos – bem acima da média de 17% das últimas Bienais – abrangendo com mais representatividade a diversidade da produção brasileira de design. Todos os trabalhos selecionados constarão da mostra online e do catálogo impresso por meio de financiamento coletivo, com a mostra física composta pelos trabalhos premiados.

 

Inscrições

Os trabalhos podem ser inscritos em 40 categorias de Identidade & Branding, Impressos Editoriais e Promocionais, Embalagens, Tipografia, Projetos Espaciais (Sinalização e Ambientação) e Digitais, bem como em áreas que possuem fronteiras com o Design Gráfico, como Design de Moda, de Produtos e Artes Plásticas, entre outros. Entre as novidades das categorias desta edição está uma melhor subdivisão de Sistemas de Identidade Visual (separadas em Corporativa, de Eventos e de Produtos) e a nova categoria Histórias em Quadrinhos.bienal

Assim como nas duas edições passadas, o pagamento das inscrições é feito online através da compra de créditos pelo PagSeguro. Cada crédito equivale a inscrição de um trabalho. Nesta edição, no entanto, há valores diferenciados divididos por datas. Até 15 de fevereiro, 1 crédito custa R$130,00; entre 16.02 e 05.03, R$150,00; e de 06 a 19 de março, R$180,00. Não é necessário inserir as informações do trabalho no momento da compra dos créditos: isto pode ser feito, e reeditado, até a data final das inscrições, 19 de março. Cada crédito comprado equivale à inscrição de um trabalho, independente de quando este terá suas imagens e informações inseridas.

Júri

O corpo de jurados da 12ª Bienal, a ser anunciado após o final das inscrições, será composto por cerca de 80 especialistas nos mais diversos segmentos do Design, Comunicação e áreas afins, atuantes em uma dúzia de Estados brasileiros, além de cerca de 20 países das Américas, Ásia, África, Europa e Oceania.

Entre os jurados já confirmados estão Alexandre Rangel (DF), Ana Brum (PR), Batman Zavareze (RJ), Bebel Abreu (SP), Billy Bacon (RJ), Claudio Reston (RJ), Eduardo Braga (MG), Eric Olivares (México), Fabio Lopez (RJ), Fernando Reule (RJ | Canadá), Flavia Zimbardi (RJ / Estados Unidos), Guilherme Sebastiany (SP), Gustavo Greco (MG), Gustavo Piqueira (SP), Haro Schulenburg (SC), Henrique Nardi (SP / Estados Unidos), Itamar Medeiros (PA / Alemanha), Itciar Eguia (RJ / África do Sul), Luli Radfahrer (SP), Marck Al (GO), Mario Van der Meulen (Bélgica / Cingapura), Markus Kreykenbohm (Alemanha), Nicolas Caballero (DF / Uruguai), Olívia Ferreira (RJ), Raphael Erichsen (SP), Rodolfo França (SP / Alemanha), Sarah Stutz (SP) e Tatiana Sperhacke (RS).

O coordenador geral desta edição é o designer Marco Aurélio Lobo Júnior, que já atuou como assessor do Programa Brasileiro do Design e Gerente de Inovação e Design da Apex-Brasil, além de participar como jurado da 10ª Bienal Brasileira de Design Gráfico, V Bienal Brasileira de Design e 63º iF Design Awards. A curadoria está a cargo do designer Bruno Porto, que já foi curador, coordenador do júri, membro do comitê de organização e jurado de outras cinco edições da Bienal. A identidade visual da 12ª Bienal Brasileira de Design Gráfico é assinada pela designer Claudia El-moor (Eye Design), ex-presidente da Adegraf e ex-diretora da ADG Brasil, utilizando as fontes Graviola de Henrique Beier (Harbor Type) e Accura de Thiago Bellotti e Eduilson Coan (dooType).
As inscrições estão abertas em http://bienaladg.org.br/