Brasil estreia bem em Mobile com três Leões

O Brasil começou bem com o Mobile Lions: faturou o Leão de Ouro com “Fake Ad”, da AlmapBBDO para Bradesco Seguros e mais Leões de Bronze, com “Refil da Felicidade”, da Ogilvy para Coca-Cola e “Fantástico – Medida Certa”, da Globo Comunicações para TV Globo. O Grand Prix ficou com o case “Hilltop Re-Imagined for Coca-Cola”, da Grow Interactive para Google. Trata-se de uma campanha considerada “icônica” pelo presidente do júri, Tom Eslinger. A categoria estreou este ano no Festival Internacional de Criatividade de Cannes.

No shortlist, o Mobile havia recebido cinco menções, o que significou a quinta colocação em número de menções no shortlist de Mobile Lions, atrás dos Estados Unidos, Suécia, Alemanha e Japão. Foram 98 finalistas e 54 os premiados.

O case vencedor do Grand Prix, que une o Google à Coca-Cola, envolve o uso de máquinas de refrigerante conjugado com aplicativos como o Google Translate e o Google Maps. Pela iniciativa, um usuário pode enviar uma Coca-Cola gratuita para uma outra pessoa em qualquer parte do mundo e usar o Translate para enviar a mensagem (SMS ou torpedo) e ser compreendido pelo receptor e, ainda, acompanhar, via Google Maps, a rota da latinha de Coca-Cola até o destino. Tanto quem envia quanto quem recebe pode usar as ferramentas do Google.

Segundo Eslinger, no Mobile, os cases devem experimentar e, principalmente, atingir níveis massivos que envolvam os mais diversos usos de dispositivos móveis (seja smartphone ou tablet, por exemplo).