Como o Design Thinking pode transformar a forma como você enxerga sua empresa

Apesar de novo, o termo virou moda no meio corporativo. No entanto, ainda existe muita confusão sobre como ele funciona e o seu real benefício nas empresas. Estamos falando do Design Thinking – método que aborda problemas tradicionais de negócios sob diferentes perspectivas.

O canadense Roger Martin – pioneiro sobre esse conceito e eleito pelo The Times, de Londres, e pela Forbes como um dos maiores experts em management do mundo – está no Brasil e em sua palestra na ExpoManagement explicou como, de fato, o Design Thinking é a próxima vantagem competitiva.

Para o especialista, o Design Thinking está completamente relacionado à inovação e, para isso, exige comprometimento da organização. “Empresas que querem inovar tem que colocar a inovação na lista de suas prioridades e empregar gente qualificada e recursos suficientes”, destaca.

 

Os desafios

A implantação desse método pode não ser tão fácil quanto se imagina, isso porque, segundo o especialista, muitas empresas engessaram sua forma de pensar e só usam o pensamento analítico. Nesse sentido, a todo custo, se tenta organizar o conhecimento através do estabelecimento de padrões, regras e métodos para resolver um problema.

Isso implica em olhar para o passado de maneira imparcial, recolher dados e concluir algo que possa ser utilizado no futuro com segurança e de maneira consistente.

Se esse pensamento tornou muitos negócios possíveis durante décadas, o especialista afirma que as coisas não tem sido assim tão simples.

“Repetir antigas estratégias e aprimorar a execução não é inovação; é agir como um tenista que bate cada vez mais forte na bola, em vez de tentar um lance diferente”. Para isso, o canadense Roger Martin defende a implementação do design thinking, no qual a organização usa o pensar analítico e intuitivo de maneira simultânea.

“O pensamento analítico para produzir confiabilidade . O pensamento intuito, por sua vez, caminha para o processo a validade. Nenhuma nova ideia pode ter seu sucesso comprovado antecipadamente por processo analítico, então empresas matam ideias inovadoras no berço”, explica.

Conheça mais sobre Roger Martin

Martin é o atual Dean da Rotman School of Management, no Canadá, e é consultor em Estratégia e Inovação para os CEOs de várias empresas globais. É autor dos best-sellers Design de negócios, Integração de ideias, O vírus da responsabilidade e The future of the MBA: designing the thinker of the future, entre outros. 

FONTE