DesignBrasil tem mostra virtual da II Bienal Brasileira de Design

Parceiro dos realizadores do evento, o Portal DesignBrasil montou um hotsite para expor a II Bienal Brasileira de Design, aberta na última quarta-feira, dia 8 de outubro, em Brasília (DF). A iniciativa permite ao público votar alguns dos seus trabalhos preferidos entre os que estão expostos no Museu Nacional de Brasília. Quem visitar o endereço DesignBrasil – Bienal 2008 terá chance de ver imagens das produções que compõem a mostra brasileira, com curadoria geral de Fábio Magalhães e Auresnede Pires Stephan. São trabalhos em sete segmentos: Mobililário e Utensílios domésticos, Ecodesign, Luminárias, Jóias, Máquinas e equipamentos, Hospitalar e, por fim, Linha branca. Para participar, os interessados terão que se cadastrar no portal DesignBrasil. Solenidade – A II Bienal Brasileira de Design foi aberta em solenidade que contou com a presença do vice-presidente do Brasil, José de Alencar, e de diversas autoridades e lideranças. A mostra fica aberta até o dia 5 de novembro, e é uma realização do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e Governo do Distrito Federal (GDF), com patrocínio master da Fiat.José de Alencar representou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na solenidade. Lendo o discurso preparado para Lula, o vice-presidente destacou a importância de exportar mais produtos com valor agregado num período de incertezas dos mercados mundiais. Ele destacou que a curva ascendente das exportações é uma tendência com base sólidas, e que a qualidade da produção nacional abre novos mercados e facilita o acesso ao crédito. Alencar ressaltou o valor do design não só para consolidação da imagem da marca nacional, mas para a redução dos custos de produção. Por fim, o vice-presidente falou sobre as melhorias na economia brasileira. “O País voltou a confiar em si mesmo, concluiu.

O ministro Miguel Jorge (MDIC) deu ênfase ao papel do design. Segundo ele, produtos bem conceituados despertam apelo ao consumo pela qualidade e facilitam as exportações. “Design é uma aposta que traz resultados”, sustentou. Ele citou como exemplos da qualidade do design nacional a indústria automotiva, joalheira e moveleira. Disse ainda que o Programa Brasileiro do Design, ligado ao MDIC, busca conscientizar os empresários para a importância do design, e que o país está no início de um novo caminho. O objetivo, segundo ele, é fazer com que a Marca Brasil seja reconhecida como sinônimo de tecnologia, inovação e qualidade.O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, disse que Brasília tem razões urbanísticas e arquitetônicas para sediar a Bienal. Cledorvino Belini, presidente da Fiat na América Latina e presidente da II Bienal, defendeu que o design deve estar presente em todas as empresas, inclusive as de pequeno e médio porte. “Precisamos trabalhar para gerar valor aos nossos produtos e serviços, que tenham a cara brasileira e que falem o idioma global”.Jorge Gerdau Johannpeter, presidente fundador do MBC, falou da importância da criação de uma fundação própria do evento, a Fundação Brasileira de Design, que deverá ser anunciada até o final da mostra. Com entrada franca, a II Bienal tem outras mostras além da principal. Adélia Borges apresenta uma retrospectiva do trabalho de Bornancini e Petzold, José Roberto Nemer montou um módulo de Design Popular e o professor e crítico de design Vanni Pasca faz um panorama do design italiano nos últimos 30 anos. Também estão previstos vários eventos paralelos, inclusive em outras cidades. Mais informações: www.bienalbrasileiradedesign.org.br .

Tags: