Designer transforma figuras do carnaval de PE em ilustrações

Fonte G1

Como seria o Homem da Meia-Noite, o tradicional gigante das ladeiras de Olinda, em forma de desenho, aguardando a chegada da hora do desfile? E o Super Nando Reis, se preparando para mais uma participação no bloco “Enquanto Isso na Sala da Justiça”? Essas e outras figuras cativas do carnaval pernambucano foram parar na imaginação do designer gráfico Paulo ‘Polito’ Fernandes, 29 anos, que as transpôs para o projeto de desenho colaborativo “Faz um…“.

fazum_meianoite_passista

Homem da Meia-Noite e passista de frevo são algumas das figuras retratadas por Polito (Foto: Paulo Fernandes / Divulgação)

Formado em design pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no campus de Caruaru, Polito explica que o perfil no Facebook foi uma oportunidade que surgiu sem pretensão. Em menos de um mês, o espaço de já ganhou mais de duas mil curtidas. “Sempre gostei de desenhar desde pequeno, só que fazia um tempo que estava travado na ilustração. Coloquei um post para ver se destravava, mas tanta gente procurou que resolvi criar a página para me organizar melhor”, explica Polito.

O retorno tem sido maior do que ele imaginava. O bloco ‘I Love Cafusú’ o procurou, o que rendeu duas ilustrações na página do ‘Faz um…’. Outro homenageado foi o produtor Roger de Renor e sua Rural, que fazem a festa no Centro do Recife, a cada sexta-feira, com muita música e intervenções artísticas. O pedido acabou chegando ao conhecimento do produtor, que exibiu as ilustrações no telão.

Os pedidos foram se multiplicando e, atualmente, ele se vê sem conseguir atender a todos ao mesmo tempo, embora busque dar retorno a cada um que deixa comentários. Apesar das ilustrações serem um hobbie, Polito leva a sério o desafio.  “A ideia é criar uma interação e uma contribuição. Tanto que sempre digo quem foi e o que pediu. O que começou com uma brincadeira contra um bloqueio que eu estava tendo está me viciando. Toda hora penso, já começo a visualizar. Estou dedicando mesmo meu tempo livre”, explica.

roger_e_a_rural

Paulo Fernandes [E] desenhou Roger e sua Rural.
(Foto: Paulo Fernandes / Arquivo pessoal)

Atualmente, o foco está sendo o carnaval. Na página criada na rede social, o designer fez um pedido de contribuição de ideias relacionadas ao período da folia – de figuras marcantes a blocos e situações. O dragão do tradicional bloco ‘Eu Acho é Pouco’ foi um dos primeiros a virar desenho.

Processo criativo
Tudo começa com um pedido, mesmo que seja algo aparentemente louco e absurdo. Buscando sempre ser fiel para mostrar traços e referências a ideia, Polito faz uma pesquisa, contando por vezes com ajuda das pessoas, que enviam fotos e informações. A ilustração, explica, não chega a ser nem uma charge ou se pretende uma caricatura. É um desenho mais leve, colorido.

Depois da pesquisa pronta, começa o trabalho manual. “Faço um esboço rápido no papel para ver posições, explorar movimento, até para não ficar aquele desenho ‘paradão’. Aí vou direto para o computador, até pela prática do trabalho e dia a dia. O desenho é feito todo no computador”, detalha o designer.

Vendedor de caleidoscópios foi um dos pedidos de ilustração. (Foto: Paulo Fernandes / Divulgação)

Vendedor de caleidoscópios foi um dos pedidos
de ilustração. (Foto: Paulo Fernandes / Divulgação)

No começo, pedidos genéricos  foram surgindo, como “um casal de fisioterapeutas dançando zouk como primeira dança de casamento”, mas um amigo sugeriu a regionalização e Polito gostou da ideia. Além da coleção de carnaval, outras fazem parte do projeto, incluindo ‘figuras’ do Recife e de Olinda, como a Madona dos Cachorros, Dudu de Olinda ou o vendedor de caleidoscópios do Recife Antigo.

Fonte: http://g1.globo.com/pernambuco/carnaval/2014/noticia/2014/02/designer-transforma-figuras-do-carnaval-de-pe-em-ilustracoes.html

Veja também