Embalagens comestíveis inovadoras reduzem o lixo que produzimos

O trabalho levou 15 anos, mas os resultados são realmente animadores – uma equipe constituída por dois biólogos e um designer criou uma empresa dedicada ao desenvolvimento de embalagens comestíveis, lutando por um mundo com menos embalagens de papel e resíduos plásticos. 

A ideia resultou de tal forma que eles acabaram abrindo um bar, o WikiBar, em Paris. Tudo aconteceu graças à descoberta de David Edwards, professor em Harvard e engenheiro biológico, de que as cascas de frutas que protegem a polpa de bactérias e agentes externos (como a da maçã, por exemplo) são compostas por partículas insolúveis.

Após vários anos trabalhando nesse pressuposto, ele conseguiu chegar a uma membrana orgânica, que pode ser formada por sorvete, iogurte, café ou outras bebidas, e que protege os alimentos. A WikiPearl, nome da empresa, é uma parceria entre Edwards, o biólogo Don Ingber e o designer François Azambour.

Veja algumas fotos: