Exposição Connecting Concepts explora o design holandês e sua relação com o Brasil

 

A criatividade e irreverência do design holandês irão compor a Sala Annie Penteado, do Museu de Arte Brasileira da FAAP, entre 22 de novembro de 2012 e 20 de janeiro de 2013. A exposição “Connecting Concepts – Design Holandês e Processos de Criação”, organizada pelo Instituto Premsela – Instituto Holandês de Design e Moda (Netherlands Institute for Design and Fashion) – e pela Fundação Armando Alvares Penteado, revela o que há de mais especial no design holandês e suas conexões com artistas de diferentes países, inclusive do Brasil.

Com curadoria de Ed van Hinte, a exposição chama a atenção para “conceitos que conectam” – ideias e práticas que se ligam aos vários projetos. Além de destacar o design do país, a mostra agrega conteúdo de cada local por onde já passou, como Índia, China, Alemanha e Turquia, garantindo seu dinamismo e relevância. Para a exibição no MAB-FAAP, conceituados designers brasileiros terão seu espaço garantido. “Por isso a exposição parece diferente em cada cidade que visita”, comenta o curador, que acredita que a indústria de design local e holandesa podem se beneficiar de uma melhor compreensão dos respectivos processos criativos.

A famosa Knotted Chair (Cadeira de Nós), de Marcel Wanders, por exemplo, estará na mostra. A obra combina a arte tradicional de macramê (técnica de tecelagem manual) com know-how e materiais contemporâneos, como a resina epóxi. E o design do avião Flying Lite propõe mudanças radicais para as viagens aéreas. A cabine do avião em forma de asa se expande e contrai; em sua concepção,  os  cientistas da Delft University of Technology usaram os conceitos de aerodinâmica, que também ajudou a determinar a forma do guarda-chuva ‘Senz’.

 

A invenção ‘Senz’ foi desenvolvida pelo estudante de desenho industrial Gerwin Hoogendoorn. Frustrado com a má qualidade dos guarda-chuvas existentes, ele decidiu fazer um que poderia resistir a uma tempestade. Hoje, vende o ‘Senz’ para clientes de todo o mundo. Da mesma forma, a estilista Monique van Heist canalizou a frustração com o ritmo frenético do sistema de moda sazonal para a criação de uma abordagem diferente: ela acrescenta roupas à coleção hellofashion de forma irregular e as mantém disponíveis indefinidamente.

A mostra é um projeto do Instituto Premsela e conta com parceria do Netherlands Architecture Institute (Instituto de Arquitetura da Holanda) e Capital D, a associação de design da região de Eindhoven Brainport. A exposição faz parte do programa holandês de Arquitetura, Moda e Design.

 

Exposição “Connecting Concepts – Design Holandês e Processos de Criação” 

Período:                   De 21 de novembro/12 a 20 de janeiro/13

Horário:                   De terça a sexta-feira, das 10h00 às 20h00

Aos sábados, domingos e feriados, das 13h00 às 17h00

(Fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado)

Local:                      MAB-FAAP              

Endereço:                Rua Alagoas, 903 – Higienópolis

Informações:           (11) 3662-7198         

Visitas Educativas: (11) 3662-7200

 

Sobre o Premsela

 

O Premsela, Netherlands Institute for Design and Fashion, cria oportunidades para o crescimento do design holandês. Organiza palestras, debates e exposições na Holanda e no exterior. Suas atividades são destinadas a designers, estudantes, clientes, produtores e todos os demais interessados no valor do design e da moda. www.premsela.org

 

Sobre o MAB-FAAP

Em 10 de agosto de 1961, com a mostra “Barroco no Brasil”, o Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP) abriu suas portas ao público pela primeira vez. Desde então, tem abrigado exposições marcantes para a história da cultura do País. Sempre gratuitas, as mostras ressaltam tanto a arte e a cultura brasileira, como a arte internacional através de grandes exposições trazidas dos principais museus do mundo.  Desde 1995, a FAAP também realiza exposições em Brasília em parceria com importantes instituições, como a Presidência da República, o Ministério das Relações Exteriores, o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF), a Escola Superior do Ministério Público (ESMPU) e o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

O Museu tem um acervo próprio de arte brasileira, que conta com cerca de 2.800 obras de arte a partir do final do século XIX, de autoria de 573 artistas, entre eles Anita Malfatti, Brecheret, Di Cavalcanti, Goeldi, Lasar Segall, Pancetti, Portinari, Volpi, Cícero Dias, Tomie Ohtake, Arcângelo Ianelli, Lygia Clark, Burle-Marx, entre outros. Um painel de vitrais de 230 metros quadrados também integra o acervo de obras do MAB-FAAP.

O Museu já foi contemplado com importantes prêmios do setor. O mais recente foi concedido em 2010 pela Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) às exposições ‘Memórias Reveladas’ e ‘Tékhne’.