Governo do Estado do Acre firma parceria com escola italiana de design em móveis

*Por Nayanne Santana para a Agência de Notícias do Governo do Acre

A Escola Politécnica de Design firmou parceria com o Governo do Estado e em abril deste ano começa a ministrar cursos de design em madeira para jovens acreanos. A proposta surgiu depois que a primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, liderou uma comitiva que foi a Milão em outubro passado conhecer o trabalho desenvolvido neste setor.

Após a visita da comitiva acreana à Itália o representante da Escola Politécnica de Design, Arturo Bellavitti aceitou o convite de vir ao Acre para conhecer as experiências que o Estado tem no setor moveleiro. Bellavitti revelou que já havia recebido inúmeras visitas de comitivas, mas comitiva acreana foi a primeira a ser liderada por uma primeira-dama.

“Na semana passada Arturo Bellavitti chegou ao Acre e conheceu os projetos desenvolvidos pela indústria moveleira acreana. Ele ficou muito motivado ao ver que o nosso estado já é um marco no setor moveleiro na questão da responsabilidade social, ambiental e na utilização de madeira certificada. Ele observou que esses são fatores que credenciam o Acre”, destacou a primeira-dama.

A escola italiana está disposta a agregar valores ao trabalho moveleiro do Acre trazendo design à marca social e ambiental que tem os móveis produzidos no Estado. “Por isso, a primeira ação será em abril quando haverá um curso de design em madeira para jovens, coordenado pela Secretaria de Indústria e Comércio (Sedict), e pelo Instituto Dom Moacyr”, explica Marlúcia Cândida.

Outras parcerias
Ainda este ano um grupo de empresários do Acre deve ir a Milão para participar da Feira de Móveis. A primeira-dama Marlúcia Cândida explica que a agenda será montada pela Federação do Comércio, Federação das Indústrias e Sebrae com parceria do Governo do Acre.

“O governo vai mostrar seu potencial madeireiro, turístico e o trabalho da Zona de Processamento de Exportação. Esse intercâmbio será uma forma também de troca de experiências com os italianos para abrir mercado para a venda de produtos do Acre”.

Veja também