Ibercultura Viva lança concurso para elaboração de identidade visual

Fonte Ministério da Cultura
O programa de cooperação cultural Ibercultura Viva – criado em 2014 para apoiar o desenvolvimento cultural, econômico e social dos países ibero-americanos e fortalecer políticas culturais de base comunitária – abriu, nesta segunda-feira (13), edital público para contratação de serviço especializado para a elaboração de identidade visual. As inscrições podem ser feitas até 27 de abril.
O edital é aberto a pessoas físicas ou jurídicas (empresas, instituições, entidades ou coletivos legalmente constituídos) com comprovada experiência nas áreas de design, artes visuais, publicidade e artes gráficas em geral, dos países membros do programa: Brasil, Argentina, Costa Rica, Chile, El Salvador, Espanha, México, Paraguai, Peru e Uruguai.
Os interessados devem enviar para o e-mail [email protected](com o assunto Logo Ibercultura Viva) proposta de preço (que não deve ser superior a US$ 4 mil) e portfólio resumido com os principais trabalhos, além de links de páginas, vídeos, galerias ou álbuns de imagens e peças gráficas que comprovem a experiência e a qualidade dos trabalhos desenvolvidos.
Ao contrário de grande parte dos concursos de design, não será exigida a produção de nenhuma peça gráfica no momento da inscrição. “Este é um dos grandes diferenciais deste edital, que remodela a lógica dos concursos de design e atende a uma demanda antiga dos profissionais da área”, afirma a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura e presidente do Ibercultura Viva, Ivana Bentes.
Propostas e portfólios serão inicialmente avaliados por representantes da Unidade Técnica do Ibercultura Viva e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) quanto à adequação aos termos do edital. A seleção final será feita por uma comissão avaliadora formada por cinco membros, sendo um representante da Presidência do Programa Ibercultura Viva, três representantes do Comitê Intergovernamental e um da OEI.
Sobre o Ibercultura Viva
O programa é uma iniciativa dos governos ibero-americanos para o fortalecimento das políticas públicas de cultura de base comunitária. Foi criado em 2014, com base na Declaração do II Congresso Ibero-americano de Cultura (São Paulo, 2009) e do Programa de Ação da XXIII Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo (Cidade do Panamá, 2013), e sob as diretrizes da Secretaria Geral Ibero-americana.
Entre os objetivos do programa estão fomentar uma Rede Ibero-Americana de Pontos de Cultura, promover intercâmbio de participantes da Política Nacional de Cultura Viva com os de políticas públicas equivalentes nos países ibero-americanos, capacitar gestores públicos para trabalhar com políticas culturais de base comunitária, fortalecer a Rede de Gestores Culturais nos países membros, definir uma legislação específica de políticas públicas em benefício das expressões culturais comunitárias e apoiar a produção e circulação de conteúdos culturais.
O Ibercultura Viva conta com um Comitê Intergovernamental formado por representantes de cada um dos países-membros do Programa, presidido atualmente pelo Brasil. Está vinculado à Secretaria Geral Ibero-americana e conta com o apoio administrativo da OEI e técnico da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura.