Infográfico: mensagens mais claras e tangíveis

Seja no jornalismo, no meio corporativo, nas ONGs, nos livros, em sites, nas pequenas e grandes empresas, lá estão eles, os infográficos, para ajudar a elucidar informações, dados e números por meio de representações gráficas.

A função do infográfico é enriquecer um texto ou então abreviar uma ideia. De acordo com Rafael de Castro, Designer Gráfico e da Informação e Mestre em Design, é preciso entender do assunto antes de partir para a criação. “Algumas coisas são mais fáceis explicar só com texto, outras não. Quando se está por dentro do assunto, o designer consegue avaliar o que é fundamental estar representado e tornar essa informação tangível. Apenas 20% da produção de um infográfico é a criação da arte em si. 80% é estudo, compreensão, entendimento”, comenta.

Para Fabianne Bettega, Designer Gráfica e empresária à frente da agência curitibana Likewise, alguns tipos de dados funcionam muito melhor para a infografia do que outros. “A visualização e interpretação de dados numéricos, de qualquer natureza, por exemplo. Quem consegue ler um relatório estatístico sem perder o fio da meada?” questiona a designer.

O infográfico não é e nem pode ser um resumo, uma síntese. Ele é um apoio, uma ajuda para entender melhor uma informação. “Sem desconsiderar aquilo que está sendo contado com palavras, usamos a infografia para clarificar as mensagens que são mais importantes”, explica Rafael. Porém, é preciso cautela. “É importante manter o foco do trabalho no fluxo da informação e como ela vai fazer sentido para o leitor. Organizar um raciocínio lógico, coerente e que prenda a atenção de quem está lendo é o grande desafio do designer. Para isso, fazemos uso de paletas de cores e famílias tipográficas equilibradas, que permitem pontos de destaque para informações relevantes ao mesmo tempo em que colocam em segundo plano o que não é tão significativo”, ressalta Fabianne.

Para uma empresa, os infográficos são aliados na hora de expor informações e dados importantes. “Os clientes, em seu primeiro contato com os infográficos, percebem imediatamente que design não está relacionado apenas a belos produtos, mas à empresa como um todo. Surpreendidos, eles visualizam algo que poderia ser confuso e complexo de forma agradável e simplificada”,diz Elsie Q. Marchini Caloête, analista do Sebrae.

Um infográfico pode servir para explicar um acontecimento, o processo de produção de uma fábrica, o fluxo de entrada de uma empresa, um caso de polícia, uma disputa política, etc. “Essa versatilidade, aliada a um grande apelo visual, torna o emprego de infográficos cada vez mais desejado”, finaliza Rafael.

infografico_rafael

Infográfico de Rafael de Castro

2 Comentários

  1. Alice disse:

    Bacana o texto! Há quem aponte que com a crescente preguiça mental da população em ler textos e interpretá-los, os vídeos serão o futuro para qualquer coisa. O infográfico já é um passo nessa direção. Mas sem dúvidas, para ilustrar ideias é sensacional.
    Zensation Design

  2. Héllfly Oliveira disse:

    O infográfico torna-se mais uma ferramenta que abre caminho para a busca do conhecimento e aprofundamento a conteúdos. Toda cautela ao projetar um infográfico de forma atrativa e coerente é a missão. Caso contrário sobrecarregará ainda mais os meios, influenciando ou não os fins.