Larissa Miyazato é grande vencedora da5ª edição do Prêmio Max Feffer

Com o trabalho Caixa de Chás (foto), a designer gráfica Larissa Miyazato foi a vencedora da Peça Destaque da 5ª edição do Prêmio Max Feffer. Além da premiação em dinheiro, Larissa ganhou uma viagem internacional. O resultado foi anunciado no dia 22 de novembro, em São Paulo.O trabalho de Larissa Miyazato foi escolhido como o melhor entre as quatro categorias – venceu na categoria Miscelânea. De acordo com Gilberto Strunck, curador do Prêmio, o que seduziu os jurados foi a inovação, a delicadeza e o primor na confeção da peça. “A idéia de reproduzir uma caixa de chás, tendo como sachês, tags com as descrições de roupas diferenciadas foi um achado”, explicou em material distribuído pela assessoria de imprensa da Suzano Papel e Celulose, empresa que promove o evento.Outros prêmiosNa categoria Embalagem, o primeiro prêmio ficou com Viviane Avelar Gandra, autora da capa do CD Incipt (foto ao lado), desenvolvido em Reciclato®. A segunda colocação é de Rafael Higino da Silveira, da Blu Comunicação Integrada. Ele concebeu a capa do LP da banda Los Diaños, em Supremo Alta Alvura®. A capa do CD Maciel Saiu ficou na terceira posição. O trabalho, desenvolvido em Supremo Duo Design®, é de Mazinho Constantino, da Mercado Comunicação. Na categoria Miscelânea, vencida por Larissa Miyazato, o segundo colocado foi obtido por Hugo Kovadloff, da Gad Branding e Design, com o Relatório Anual ONS 2005, Em terceiro ficaram Fernando Travessoni e Rodney Castro, autores do Catálogo de Produtos da Santana Têxtil do Brasil. Todos os vencedores na categoria apresentaram trabalhoos em Supremo Duo Design®. O Reciclato® foi o papel utilizado pelos três vencedores da categoria Editorial. Fabiana Ferraresi e Paola Menezes, da Designlândia, ganhou o primeiro lugar com o livro Drummond Selecionado e Ilustrado por Ronaldo Fraga (imagem ao lado). Em segundo ficou Wilson Spinardi Junior, da Modernsign, com o portfólio da Natura em Braile. Fábio Rodrigues Moreira, da RM Editora, recebeu o terceiro prêmio, com a obra Pop Munster, o design urbano de São Paulo.Na categoria promocional, dois trabalhos de Vivian de Cerqueira Leite ganharam a primeira e segunda colocação, com os jogos que compõem as peças das ações de divulgação do novo Polaramine Gotas (foto), criado em parceria com Circe Bernardes e Gustavo Perucci, e da ação da Almap pelo Dia Internacional da Mulher, também assinado por Fernando Dranger. A terceira posição é de Mentor Muniz Neto, Adriano Cerulio e Anna Karina Brockes, autores do postal Quer brincar? Põe o dedo aqui. Todas as peças da categoria foram concebidas em Supremo Duo Design.O Prêmio Max Feffer de Design Gráfico é considerado a maior premiação em dinheiro do design gráfico brasileiro, e em 2006 bateu recorde de inscrições com 830 participantes, 50 a mais que em 2005. Os primeiros colocados nas quatro categorias receberam prêmios em dinheiro de R$ 14 mil; os segundos, de R$ 6 mil; e R$ 2 mil para os terceiros lugares. Além disso, o vencedor da Peça Destaque ganha uma viagem internacional para participar de algum evento do mercado de design gráfico.

Tags: