“Móvel Brasileiro Contemporâneo” traça panorama histórico dos principais artistas e designers desde os anos 70

Fonte Assessoria

Com o objetivo de abordar a trajetória do mobiliário brasileiro até a contemporaneidade, a FGV Projetos e a Aeroplano Editora lançam a obra Móvel brasileiro contemporâneo, um panorama histórico dos principais artistas e designers desde a década de 1970.

Ao investir neste gênero de iniciativa a FGV Projetos fortalece sua atuação na área da cultura e incentiva a pesquisa e a difusão do conhecimento no campo das artes, aspectos fundamentais para valorizar no Brasil a importância da história local.

A publicação, que chega até o século XXI, traz à luz a economia criativa e a riqueza da diversidade brasileira, no qual o design assume o status de arte. O livro tem a direção editorial de Paulo Herkenhoff, a organização e seleção de designers de Paulo, Adélia Borges e Rafael Cardoso e a coordenação do projeto de Silvia Finguerut.

Contexto
Nos anos 1980, o processo de redemocratização traz novos ares ao país, inclusive ao seu design. Nesse contexto, surge uma geração de profissionais que trilham o caminho aberto pelos modernistas e recuperam o interesse na produção primorosa e muitas vezes artesanal de móveis de madeira. Surge também uma nova vertente do design de mobiliário, que inova nos materiais além da tradicional madeira, palhinha e couro, contrapondo com matérias-primas como borracha, lona, alumínio, laminados estampados e fibra de cimento.

A década de 90 completa a ruptura com obras marcadas pelo humor, irreverência e alta densidade semântica. Alguns designers invertem o curso natural da sociedade do consumo e fazem uso de diversos materiais, vê-se aí o ponto de partida para a criação de algo novo. No século XXI, pode-se dizer que a marca do design de mobiliário no Brasil é a diversidade, no que diz respeito tanto à linguagem e conceitos quanto aos processos produtivos e mercados atingidos.

Em Móvel brasileiro contemporâneo é possível encontrar peças idealizadas por artistas, coletivos e designers que fazem história até hoje. Nomes como Bernardo Senna, Carlos Motta, Claudia Moreira Salles, Fernando Jaeger, Hugo França, Ilha de Ferro, Índio da Costa, Julia Krantz, Lattoog, Marcelo Resenbaum,  Ruy Ohtake, Zanini de Zanine, entre muitos outros, se destacam nesta seleção especial.

movel

 

Sinergia
Em 2012, a FGV Projetos publicou Móvel brasileiro moderno, que trouxe 40 anos de história selecionando importantes atores que atuaram no design durante o século XX, entre as décadas de 1920 e 1960. A riqueza do material coletado durante a curadoria e a certeza de que muitos profissionais talentosos também surgiram nos anos posteriores a esse recorte, foram os impulsos necessários para dar continuidade à obra, neste segundo lançamento.

“Ao dar apoio à edição de Móvel brasileiro contemporâneo, a FGV Projetos documenta uma trajetória de sucesso, que floresce até os dias de hoje e preenche uma lacuna sobre o tema no setor editorial. Juntos, Móvel Brasileiro Moderno e esta nova edição, apresentam um rico material sobre mais de noventa anos de história do mobiliário em nosso país”, comenta Cesar Cunha Campos – diretor da FGV Projetos.

“O retrato que emerge de nossas pesquisas é o de uma criação plural, em que a diversidade é a tônica. O design de móveis passou a ser efetivamente praticado nos quatro cantos do país. Internacionalmente, o Brasil passa a ser visto como um protagonista capaz de soluções que trazem frescor ao cenário do design” ressalta Adélia Borges, organizadora do livro.

 

 

MÓVEL BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO

Preço: R$ 260, à venda nas Livrarias Blooks, Livraria Cultura, Livraria da Travessa ou na editora pelo e-mail [email protected]
Tamanho do livro: 26x30cm / Quantidade de ilustrações: 437

Veja também