Mímica e design gráfico são tema de festivais em Londres e Paris

Fonte RFI Português

Ele está em todo lugar: na publicidade, nas placas de rua, na Internet, nas capas dos livros, nas embalagens… Onipresente no cotidiano, o aspecto artístico do design gráfico ainda é pouco valorizado. Por isso a capital francesa ganha seu primeiro festival dedicado à disciplina, que começa na próxima quarta-feira com a mostra ao ar livre “Celebrar Paris”.

“A cidade de Paris encomendou pôsteres a artistas gráficos de 25 países. Evidentemente há os arquétipos clássicos, como a torre Eiffel. Mas há também interpretações muito interessantes com visões bem diferentes, tanto em relação ao conteúdo quanto ao estilo. Alguns utilizaram a fotografia, outros o desenho ou a pintura, enquanto outros ainda privilegiaram a arte digital ou trabalharam apenas com a tipografia”, conta Michel Bouvet, curador geral da Festa do Design Gráfico.

Cartaz para o teatro nacional Yanka Kupala de Minsk com design gráfico de Iuri Toreev et Vladimir Terentyev.

Cartaz para o teatro nacional Yanka Kupala de Minsk com design gráfico de Iuri Toreev et Vladimir Terentyev.

“Essa exposição nas ruas de Paris ilustra o objetivo principal do festival, que é alcançar o grande público, as pessoas que não conhecem as artes gráficas e suas múltiplas formas. Atualmente essa disciplina engloba a edição e tudo o que é feito em papel, mas também trabalhos feitos em suportes digitais, videoclips, créditos de filmes etc”, acrescenta ele.

Rico Lins é o único representante brasileiro na mostra “Celebrar Paris”, que a partir do dia 22 estará em destaque também na famosa avenida des Champs-Elysées.

O resto do programa de exposições, projeções e debates se concentra de 30 de janeiro a 2 de fevereiro. Entre os pontos altos está uma mostra na Cidade da Moda e do Design chamada “Paris Convida o Mundo”, com obras de 105 criadores originários de 42 países. Entre eles estão o americano Milton Glaser, um dos designers gráficos mais célébres do mundo, e os brasileiros Rico Lins e Kiko Farkas.

Mímica

Em Londres, um festival que começa na próxima quinta-feira reúne companhias de teatro da Inglaterra, da França, da República Tcheca, da Holanda e da Itália. Mas, para os espectadores, a língua do espetáculo não será uma barreira. Os artistas participam do evento anual que a capital britânica dedica à arte da pantomima.

Técnicas de circo, marionetes, truques de ilusionismo, dança contemporânea, cinema, máscaras… A única coisa que se fará rara nos palcos é a palavra.

O espetáculo de abertura, da companhia francesa Non Nova/Phia Menard, apresenta uma surpreendente releitura do balé “A Tarde de um Fauno”, na qual sacos de plástico se tornam bailarinas ao som de Debussy.

Outros 13 espetáculos prometem comover, divertir e encantar o público do Festival Internacional de Mímica de Londres até o dia 1° de fevereiro.

Fonte: http://www.portugues.rfi.fr/cultura/20140104-mimica-e-design-grafico-sao-tema-de-festivais-em-londres-e-paris

Tags: