Mineiro fatura o concurso de identidade visual do Museu da Casa Brasileira

O mineiro Eduardo Albuquerque, de 27 anos de idade, é o vencedor do Concurso de Identidade Visual do 19º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira. Formado na Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais (ex-FUMA) em 2000, em Belo Horizonte, MG, Albuquerque será contratado para todo o pacote de design gráfico do 19º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira além do cartaz, vai desenvolver as seguintes peças: convite para a exposição, peça gráfica com o regulamento, ficha de inscrição, certificado, banner, folder e aplicação em camisetas. O prêmio é de R$ 8.000 pelo desenvolvimento do projeto, patrocinado pela Secretaria de Estado da Cultura. O concurso, que registrou este ano um número recorde de trabalhos inscritos (370, 57 a mais do que em 2004), teve André F. Martins, de Curitiba, em segundo lugar. Em terceiro ficou a equipe do estúdio Designing, de São Paulo, composta por Alexandre Andrade, Manoel Guimarães, Nívea Barbosa e Theo França.O júri decidiu que os três primeiros colocados e outros 12 selecionados participarão da exposição 19º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, que abre no dia 6 de outubro deste ano. A avaliação e seleção foi feita pelos jurados Alexandre Wollner, Alécio Rossi, Chico Homem de Mello, Eliane Stephan e Maureen Bisiliat, além da curadora Ruth Klotzel.

Confira a avaliação do trabalho vencedor (imagem acima) feita pelo júri: “Além de estar bem solucionado graficamente, este cartaz tem um vínculo forte com a identidade visual do Museu da Casa Brasileira (círculos e uso exclusivamente das cores preta e vermelha). A imagem causa impacto, chama a atenção e a informação está bem organizada. O público, no entanto, tem um papel ativo: perceber a imagem de comunicação relacionada ao conceito da mostra do MCB de modo analógico, complementado pela linguagem digital. As aplicações da identidade nas outras peças têm a mesma qualidade de solução”.

Tags: