Moda, couro e arte com o projeto Design na Pele

Arte, moda e couro foram as bases para a concepção do projeto Design na Pele, idealizado e executado pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB). Com uma dinâmica que mistura inovação, criatividade e pesquisa, o projeto agregou grandes nomes do design do Brasil com a indústria de curtumes nacional para o desenvolvimento de novos couros e produtos surpreendentes a partir desta matéria-prima tão rica. O resultado de todo este trabalho será visto em breve, na exclusiva mostra Casa Brasil, em Bento Gonçalves, entre os dias 13 e 16 de agosto.
 
O projeto Design na Pele teve início no segundo bimestre de 2013, pensado para aprofundar, dentro dos curtumes do Brasil, a cultura do design e da diferenciação em seu trabalho. Para que esse objetivo fosse alcançado, o CICB convidou duas importantes personalidades da arte da moda no Brasil – a artista plástica Heloísa Crocco e o estilista Ronaldo Fraga – para se juntarem ao projeto e liderarem sua execução.
 
Conforme explica o presidente executivo do CICB, José Fernando Bello, cada convidado ficou responsável por desenvolver o projeto com um determinado número de curtumes. Heloísa e Ronaldo tiveram oficinas em grupo com seus respectivos curtumes e também consultorias individuais em que puderam avaliar in loco o trabalho e as possibilidades de cada empresa. A intenção era observar a realidade do curtume e trazê-la para dentro do projeto, extraindo ao máximo os talentos e a criatividade de cada empresa.
 
Com isso e contando sempre com o apoio dos diretores e profissionais dos curtumes, foram desenvolvidos couros – chamados dentro do projeto de superfícies – com características especiais, em grande sintonia com tendências em design e características estéticas específicas.
 
Dos couros oriundos do projeto Design na Pele nasceram peças físicas para moda e decoração, com um toque de inovação e a qualidade de excelência do couro brasileiro. Esse acervo – chamado Design na Pele – será apresentado em primeira mão na mostra Casa Brasil – Design e Negócios 2013, que ocorre em Bento Gonçalves (RS), entre os dias 13 e 16 de agosto. Trata-se de uma atividade que expõe exclusivamente produtos contemporâneos e de alto padrão para arquitetura e decoração. Ronaldo Fraga e Heloísa estão confirmados na Casa Brasil, que apresentará em coletiva de imprensa, no dia 14 de agosto, a concepção do projeto e os detalhes de cada desenvolvimento surgido a partir do trabalho de curtumes e designers.
 
Após a mostra em Bento Gonçalves, as peças do acervo Design na Pele serão mostradas no 2º Fórum CICB de Sustentabilidade e em outras atividades internacionais ligadas ao setor de couros.
 
Heloísa Crocco e o projeto Design na Pele
 
Ela é um dos principais nomes da junção de design e artesanato no país – não só pela longevidade de seu trabalho na área (foi uma das primeiras designers a incursionar no artesanato, há mais de 20 anos), mas especialmente pela consistência e coerência de sua trajetória. Heloísa Crocco formou-se em desenho pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1970. De lá para cá, ganhou prêmios e participou de várias exposições coletivas, salões e bienais na Alemanha, Áustria, Hungria, EUA, França, México, Uruguai e Brasil. Viajou pelo Brasil na pesquisa das fibras, suas transformações e aplicações. Na América Latina, em viagens à Colômbia, Venezuela, México, Peru e Uruguai, durante um período dedicou-se ao estudo das tramas e texturas da arte pré-colombiana. O Crocco Studio Design (em Porto Alegre), que tem Heloísa à frente, mais do que um local de trabalho, é um método de desenvolvimento de conceitos e produtos. Veja o que Heloísa tem a dizer sobre o projeto Design na Pele e sua incursão no mundo do couro:
 
“Foi um período de descobertas dentro de um setor tão rico como o do couro. O projeto está tendo resultados excelentes e sendo recebido com muito entusiasmo pelos curtumes e toda a indústria envolvida. O que mais me surpreendeu foi o quanto a indústria do couro está vinculada à moda e às tendências de mercado, muitas vezes sem valorizar a pele como ela é, em sua beleza natural. Temos uma matéria prima de qualidade excelente e o comprometimento do setor. A competitividade em outros mercados depende, agora, da inovação.” 
 
Ronaldo Fraga e o projeto Design na Pele
 
Ele já escreveu seu nome na história da moda do Brasil. Ronaldo Fraga é um estilista cujas coleções têm um diálogo constante com a cultura, a literatura e a sustentabilidade, tornando cada desfile ou lançamento uma experiência única que mistura design e conhecimento. Nascido em Minas Gerais, Ronaldo Fraga desenvolve coleções de roupas que são vendidas em duas lojas próprias – uma em Belo Horizonte e outra em São Paulo – e em outras 30 multimarcas espalhadas pelo país. Apresenta dois desfiles anuais na São Paulo Fashion Week. É graduado em estilismo pela Universidade Federal de Minas Gerais e fez pós-graduação na Parson’s School of Design, em New York, e na Saint Martins School, em Londres. Em 2008, Ronaldo foi selecionado junto a cem designers do mundo para o Brit Insurance – Design of the Year, exposição organizada pelo Design Musem de Londres. Veja o que Ronaldo tem a dizer sobre o projeto Design na Pele e sua incursão no mundo do couro:
 
“O couro tem aparecido cada vez com cada vez mais destaque nas coleções internacionais. As marcas europeias entendem e trabalham o couro como forma de agregar e valorizar o design. O couro tem como diferenciais a durabilidade, a versatilidade e a estória. Minha experiência no projeto Design na Pele tem sido uma via de mão dupla: auxilio na busca da apropriação de identidade cultural de estilo e design e tenho entendido mais deste setor que é uma maravilhosa indústria de transformação. Vejo também de positivo dentro da indústria curtidora uma preocupação grande com práticas sustentáveis”