Nova exposição explora o design para o bem público

Fonte

Bom design não se resume a criar um produto de boa aparência. Ele pode melhorar nossa qualidade de vida, tanto individualmente quanto coletivamente.

Na nova exposição  “Design de Interesse Público: Produtos, Lugares e Processos”, os curadores Courtney E. Matin e John Cary expõem 12 projetos que foram desenhados com o bem comum como ideia principal. Os visitantes da galeria encontrarão, por exemplo, a Embrace Nest, uma incubadora de baixo custo que foi desenhada para salvar vidas de bebês prematuros. Outro projeto, liderado por Yves Béhar, está na exposição por ajudar estudantes mexicanos na confecção dos próprios óculos de grau a um baixo custo, transformando-os em acessórios mais divertidos para o dia a dia. 

A ideia do design como uma ferramenta para o bem comum está apenas começando a aparecer no consciente coletivo. Como os curadores relatarao ao New York Times:

“Antigamente, jovens com aspirações humanitárias se tornavam médicos ou advogados, ou mesmo se inscreviam em ações humanitárias. Mas hoje em dia, muitos tentam, através do design, criar um mundo mais bonito e justo. Essa nova geração de designers possui uma crença de que todos merecem o bom design, seja em um rótulo de remédio – para que as pessoas consigam ler as informações ali escritas e compreendê-las com maior facilidade-, em um pocket-park, para que a cidade possa respirar melhor ou mesmo em uma experiência menos estressante em uma sala de emergência”.

A exposição está na Autodesk Gallery, em São Francisco, nos Estados Unidos. E já a galeria está bem longe, vale dar uma olhada no infográfico que o blog TED publicou sobre o assunto: