O valor da exclusividade

Conectar consumidor, produto e marca é uma das funções de uma embalagem.  Ela é a causadora da primeira impressão.

Pensando por essa perspectiva é que a Arte Reale, empresa de Colombo-PR que fabrica embalagens finas para presentes, decidiu investir em estampas exclusivas para a sua linha de produtos. A designer gráfica Patrícia Bianco apresentou ao empresário Felipe Wotecoski uma proposta de criar um conceito para cada coleção – que se renova a cada seis meses – as estampas são baseadas em tendências atuais da moda e do design.

O tema da coleção de Verão de 2016 foi a brasilidade. “As estampas foram criadas inspiradas em temas desde o artesanato feito por indígenas, até o bordado ponto-cruz – prática trazida ao Brasil pelos europeus – passando por elementos arquitetônicos brasileiros como o cobogó e pela literatura de cordel nordestina”, comenta a designer.

Para a coleção Inverno 2016, que já está em produção, o Brasil continua como tema. O país entra nessa linha sob a perspectiva dos artesãos, com o conceito “Brasil Feito à Mão”. Em meio à coleção, que passa pela técnica da pintura à mão e da ornamentação da cerâmica marajoara, o destaque fica para a estampa Flor de Palha. “Ela foi desenvolvida a partir de flores feitas de palha de milho por uma talentosa artesã catarinense chamada Jerusa. Essa iniciativa é muito bem vista, já que o casamento entre o trabalho do designer e do empresário repercute e fomenta a cultura e o artesanato brasileiro”, diz Patrícia.

Para o empresário, inserir design nas suas embalagens agregou valor aos produtos e trouxe retorno positivo à empresa. “Na primeira coleção tivemos a elaboração de sete estampas personalizadas e um catálogo. A primeira campanha, chamada “brasilidade”, representou um crescimento de 20% nas vendas em relação à anterior e o reconhecimento de todos os nossos representantes espalhados pelo Brasil”, avalia Wotecoski.

Um estudo realizado pela CNI (Confederação Nacional das Indústrias) indica que 75% das empresas que investiram em design registraram aumentos em suas vendas. A pesquisa mostrou ainda que entre produtos semelhantes, o consumidor acaba preferindo o que possui a embalagem mais atraente, bela e prática.

O Processo

Antes da inserção do design, o trabalho era feito sem conceituação alguma ou estudo de mercado, desenhadas e produzidas de acordo com a intuição do empresário.

A empresa já contava com um ótimo produto, bonito e de boa qualidade. Mas, ao analisar a forma com que as coleções eram lançadas, a designer percebeu que faltava um pouco de “alma” naquilo tudo. A empresa aceitou arriscar a nova proposta de trazer uma história, um background para cada uma de suas estampas. “Meu objetivo era dar vida a uma coleção que antes era apenas composta de desenhos aleatórios”, conta Patrícia.

O redesenho de todo o catálogo, que é o grande veículo de comunicação da fábrica com seus representantes e lojistas, também ganhou um novo formato e layout, com história de cada estampa contada.

Todo o processo, entre desenvolvimento das estampas, produção das embalagens, das fotos, diagramação e impressão do novo catálogo levou aproximadamente três meses. A designer acredita que a partir do bom resultado comercial obtido neste pouco tempo, existem planos de atuar em outras áreas do design na empresa como o branding e outras coleções.

Patrícia Bianco é designer especializada em Branding – Gestão Estratégica de Marcas. Passou por alguns estúdios de design e, recentemente, trabalhou com a área de Branding na franquia brasileira do Hard Rock Café. Decidiu abrir o próprio estúdio pois acredita que o mundo precisa cada vez mais de empresas que “saem da curva”, contando novas histórias,  tendo atitudes inspiradoras e abrindo os horizontes do consumidor.

 

1 Comentário

  1. Patricia Bianco disse:

    Ótima matéria, muito obrigada equipe do DesignBrasil! O trabalho de vocês é essencial para o cenário do design brasileiro.