Plano Nacional da Cultura tem representantes do design em sua elaboração

Em novembro, o Plano Nacional da Cultura (PNC) promoveu a Oficina de Elaboração da Segunda Versão das Metas do PNC, e pela primeira vez dois representantes do design participaram desta reunião: Freddy Van Camp, que é também representante do design no Conselho Nacional de Política Cultural do MinC (Ministério da Cultura), e Ana Brum, do Centro de Design.

Através de Grupos Temáticos (GT) e subgrupos divididos em temas como ‘diversidade’, ‘economia da cultura e financiamento’, ‘criação, fruição, difusão, circulação e consumo’,  entre outros, o design foi colocado em pauta pelos seus representantes dentro de cada um dos temas.

O PNC determina ações e metas com previsão para dez anos para serem efetivadas – e baseia-se então no cenário desejado para a cultura em 2020. Sua estrutura se dá a partir de três eixos complementares e principais: a cultura como expressão simbólica, como direito de cidadania e como potencial para o desenvolvimento econômico com sustentabilidade socioambiental.

No site do Plano Nacional da Cultura, pnc.culturadigital.br, estão definidas as metas, a metodologia, e ainda permite download dos documentos completos. As 53 metas foram publicadas depois de autorizada pela ministra Ana de Hollanda.