Best Bairro Brands

Foi na disciplina de comunicação que a empresa Interbrand venceu o iF DESIGN AWARD 2016 com o seu projeto Best Bairro Brands.

Todos os anos a empresa publica, junto com o Ranking das Marcas Brasileiras Mais Valiosas, um estudo que resume as tendências e desafios encontrados nas trincheiras do escritório onde está localizada.

O estudo Best Bairro Brands foi diretamente relacionado com as marcas e a sua capacidade de criar comunidades. “As pessoas perguntam o que levou a consultoria responsável pelos rankings das Marcas Globais Mais Valiosas ou das Marcas Brasileiras Mais Valiosas a pensar nas marcas de bairro? Simples, nós achamos que elas têm muito para ensinar. Enquanto todo mundo pensa no global, porque não olhar para as marcas locais?”, questiona Daniella Bianchi, diretora geral da Interbrand.

Em uma era em que o poder da mensagem mudou de mãos e foi claramente transferido para os consumidores, as grandes marcas estão preocupadíssimas em aproveitar suas toneladas de dados para definir um público-alvo (que não dá mais para ser o mundo todo) e estabelecer uma relação mais pessoal, transparente com seus clientes. Por isso, o propósito ou a capacidade de contribuir com suas comunidades são palavras de ordem nas corporações e o conhecimento das marcas que têm um ponto de vista super local importa e muito.

Nesse estudo, que durou seis meses, estão compilados os principais pontos de vista das marcas de bairro e testemunhos de como muitas delas foram capazes de construir identificação, diferenciação e lealdade sem grandes recursos e ferramentas. Para dar identidade ao projeto, a Interbrand usou como inspiração as famosas “Páginas Amarelas”, publicações que transmitem a mesma nostalgia afetiva das queridas marcas de bairro, reforçando o conceito do estudo. “A cor do livro, a diagramação, a espessura das folhas e até mesmo os anúncios da lista telefônica foram lembrados no nosso estudo. A identidade visual do Best Bairro Brands também resgatou elementos urbanos como, por exemplo, fotos da cidade de São Paulo. Outro conceito que guiou todo o desenvolvimento do Best Bairro Brands é a discussão entre o universo digital e o analógico. O projeto leva o formato de um celular, que cabe no bolso, mas é recheado por um conteúdo editorial impresso e que não depende de tecnologia nenhuma para ser aproveitado”, comenta Daniella.

Além da equipe editorial, o projeto envolveu colaboradores de todas as disciplinas do escritório – estratégia, verbal e visual.   Também teve a colaboração de Cadão Volpato, Gilberto Dimenstein, Marcelo Duarte e Pablo Saborido que escreveram matérias que enriqueceram ainda mais o estudo.

Processo

Houve participação popular, através das redes sociais e nos próprios bairros, na qual as pessoas podiam enviar suas marcas de bairro preferidas. Com as indicações em mãos, os consultores da empresa foram visitar e pesquisar a fundo cada uma delas.

A partir daí, alguns critérios selecionaram as finalistas: autenticidade, comprometimento, consistência, clareza, capacidade de resposta, relevância, entendimento, diferenciação, proteção e presença. O resultado desse estudo é um livro de bolso que traz aquilo que as marcas locais fazem de melhor.

De acordo com Daniella Bianchi e Beto Almeida, diretores da Interbrand São Paulo, foi possível constatar nessa pesquisa que as marcas locais funcionam como perfeitos ecossistemas. “É claro que há vantagens em ser grande, mas as pequenas marcas são altamente mais consistentes, por exemplo. O cliente faz muito da marca – ele é ator protagonista na construção das experiências. Na maioria dos casos, o pessoal do bairro se sente meio ‘dono’ das marcas. Torce por elas, tem orgulho das suas evoluções e até chora quando acabam”, ressalta Daniella.

Sobre vencer o iF, Daniella afirma:  “Ficamos muito felizes de ganhar um prêmio tão prestigiado, ainda mais por um projeto tão inusitado, atraente e feito com carinho de forma colaborativa. O Best Bairro Brands leva um pouquinho da alma e do imaginário de cada um de nós, como um projeto autoral feito por todos daqui, esse reconhecimento motiva  e incentiva a equipe a continuar  o projeto”.

Ficha Técnica

EQUIPE EDITORIAL

Daniella Giavina-Bianchi – Diretora Geral

Beto Almeida – Diretor Geral

Felipe Valério – Diretor de Criação e Head de Identidade Verbal

Sergio Cury – Diretor de Criação

André Matias – Diretor de Estratégia e Avaliação de Marca

Fernando Andreazi – Consultor de Identidade Verbal Senior

Marcelo Ferrarini – Consultor de Estratégia e Avaliação de Marca

Claudia Weber – Gerente de Operações

Jeferson Martins – Marketing e Comunicação

Tatá Scaroni  – Estagiária de Identidade Verbal

Lara Junqueira – Estagiária de Marketing e Comunicação