Arte e Design na China

Por Bruno Porto

Bruno Porto conversou com Emma Cheung, editora da Art & Design – a mais conhecida revista chinesa sobre design gráfico e ilustração.

A revista Art & Design (em chinês Yì Shù Hé Shejì, que significa, bem, “Arte e Design”) é a mais conhecida revista chinesa sobre design gráfico e ilustração, com tiragem mensal de 80.000 exemplares. Fundada em 1998 pelo editor Qian Zhu, é o carro-chefe do que hoje é o Art and Design Publishing Group, que também publica a Contemporary Art Magazine, Design Magazine (de design de produto), Digital Design Magazine e Casa International (de design de interiores).

Além da cobertura local, a publicação apresenta um breve apanhado do que sai em revistas estrangeiras como Eye, Communication Arts, I.D., Creative Review, Novum o que num país complicado quanto aos meios de se chegar à informação, é um alento e tanto. E volta e meia dá destaque a não-chineses em suas páginas. “Como o design na China ainda se encontra em um estágio embrionário, o que nós estamos tentando fazer é apresentar aos nossos leitores o que está acontecendo fora daqui”, contou a mim Emma Cheung, editora executiva da revista. “Para abrir a cabeça deles, expandir sua visão”.

Em abril último a Art & Design publicou uma entrevista ilustrada comigo. Emma me enviou algumas perguntas sobre meu trabalho e minha vida na China, pedindo que eu respondesse através de imagens, que foram publicadas em seis páginas da edição #88. Ainda estou muito curioso para saber a reação dos leitores, mas não fui o primeiro brasileiro a receber atenção da revista. No final de 2005 foi publicada uma extensa reportagem sobre design brasileiro através de entrevistas com Rico Lins, Muti Randolph, Tonho e Jun Nakao, entre outros, e diversos trabalhos selecionados para a 7ª Bienal Brasileira de Design Gráfico. Ano passado foi a vez do Guilherme Marcondes <www.guilherme.tv> dar uma entrevista falando de seus trabalhos e da animação brasileira. Excelente companhia.

Emma integra a equipe de 20 profissionais contando os dois editores e quatro designers que produz a revista em Pequim. Há dois anos na revista, ela vem viajando para fora da China em busca das últimas notícias e dos trabalhos dos melhores designers internacionais, sejam famosos ou emergentes, que é no que os leitores chineses estão interessados. “Na Ásia, o Japão é um país em que estamos prestando muita atenção. Coréia e Tailândia também vêm se desenvolvendo rapidamente nos últimos anos”. Trabalhos destes países são figurinha fácil nas páginas da revista, mas não em detrimento do design chinês. “Ao mesmo tempo”, continua ela, “prestamos muita atenção ao desenvolvimento e aos problemas na área do design na China”.

Geralmente, a revista encontra um equilíbrio em suas 168 páginas para projetos chineses (com muita coisa de Hong Kong, umas poucas de Taiwan), de outros países asiáticos e pelo menos algo vindo da Europa ou EUA. Além do material das revistas estrangeiras e algumas seções de notas (quase sempre sobre exposições no exterior), 8 a 10 matérias compõem uma rica mistura de publicidade, ilustração, embalagem, design editorial, posters, um congresso aqui, um fotógrafo de moda ali. Em termos de anúncios, a Art & Design não difere muito das publicações de outros países: computadores, celulares, softwares, Mp3players e mesmo escritórios de design e agências de publicidade. É vendida em bancas de revistas, livrarias e pela internet (inclusive em assinaturas internacionais) em www.artdesign.org.cn .