Projeto [email protected]

Por Christian Ullmann

“A ideia de ter uma impressora 3D plugada ao nosso computador já deve estar tirando o sono de muitos estudantes e profissionais”.

Insistimos, desde o primeiro texto desta coluna, na ideia de mudança de comportamento como uma das alternativas para direcionar o caminho do design rumo à sustentabilidade. E isto se faz possível se o sistema em que estamos inseridos de fato muda ou, pelo menos, se nos apresenta uma alternativa. A idéia de ter uma impressora 3D plugada ao nosso computador já deve estar tirando o sono de muitos estudantes e profissionais. Imaginem ter a possibilidade que tem um designer gráfico que desenvolve seu projeto e o corrige, passa a limpo em algum software gráfico, seleciona a combinação de teclas adequadas, escutamos o barulhinho da impressora e já estamos vendo a folha de papel saindo.Isto é mágico!!!Para os mais antigos da área gráfica é magia mesmo. Já para os mais jovens é o único modo possível de trabalhar. Pois bem, parece que esta magia chegou finalmente às três dimensões e a produção, como sistema fechado, tem seus dias contados. O sistema de fabricação livre abre uma nova forma de pensar o processo de desenvolvimento de produtos. Nós, designers, vamos ter novas ferramentas e alternativas para nossos processos criativos.Assim omo computadores universais, a Internet e o MP3s estão abrindo novas fronteiras e possibilitando a descoberta de novos talentos, podemos afirmar que o desenvolvimento tecnológico e a inovação das grandes corporações – e finalmente a tecnológica de prototipagem rápida – vai gerar uma mudança no conceito de pensar o processo de um novo produto.O potencial deste novo processo é desconhecido e seguramente vai transformar a sociedade humana, a possibilidade de fabricar diretamente objetos personalizados poderia mudar a maneira em que desenhamos, produzimos, entregamos e usamos os produtos. A tecnologia de prototipagem rápida tem potencial para redefinir o trabalho do designer, eliminando muitas das barreiras de recursos e habilidades que atualmente evitam que eles produzam suas próprias ideias. Os fabbers podem democratizar a inovação. A fabricação automatizada abre uma porta para uma nova classe de designers independentes, para um novo mercado de planos tridimensionais imprimíveis e uma nova economia de produtos personalizados. Fabbers, também conhecidas como empresas 3D ou máquinas de prototipagem rápida, são uma nova forma de fabricar e construir objetos 3D, ao depositar cuidadosamente material gota por gota, camada por camada. Com a combinação correta de material e planos geométricos, podemos fabricar objetos complexos que normalmente necessitariam de recursos especiais, ferramentas e habilidades somente possíveis usando as técnicas de fabricação habituais. Um fabber permite explorar novos caminhos do design, enviar por email objetos físicos a outros proprietários de fabber, e o mais importante – liberar as idéias. Igual que MP3s, iPods e internet estão liberando o talento musical, temos nos fabbers a possibilidade da democrátização da inovação. [email protected] é um projeto voltadp para fabricar e utilizar fabbers – máquinas que podem fazer praticamente qualquer coisa, dentro do escritório, de lado do computador. O site do projeto, proporciona tudo o que é necessário para construir o comprar um novo modelo de impressora 3D, e usá-lo para imprimir objetos tridimensionais. O projeto de hardware e software são livres e de código aberto. Uma vez que as pessoas têm seu próprio fabber, podem baixar da internet e imprimir vários projetos, testar diferentes materiais, ou subir seus próprios projetos. Usuários avançados podem modificar e melhorar seu próprio fabber. “A maioria das impressoras 3D comerciais da atualidade limitam-se a um só material e sua tecnologia blindada limita a experimentação, isto somado ao alto custo na ordem de dezenas ou centos de miles de dólares, limita o acesso da maioria dos usuários caseiros. A meta do projeto [email protected] com a impressora multimaterial de código aberto é explorar o potencial da Fabricação Universal: Maquinas que possam usar múltiplas materiais para fabricar sistemas ativos completos. [email protected] é um projeto colaborativo em contínuo desenvolvimento, que vincula gente interessada no assunto. O site [email protected] tem planos para construir uma máquina de prototipagem rápido e para os menos aventureiros, também tem a possibilidade de comprar um kit com as componentes necessárias para montar um por 2500 dólares. Tem que ficar claro que este valor de 2500 dólares é muito econômica se comparada com o valor de uma máquina de prototipagem comercial, e por conseqüência a resolução esta longe do que conhecemos como qualidade profissional e as peças tem um acabamento regular.

Porem, o fato de ser um projeto de código aberto, está fazendo que o mercado esteja ganhando interesse, e seguramente em poucos anos a qualidade melhore notavelmente e seja alcançada a meta de criar uma destas máquinas que se reproduza sozinha, obtendo-se assim a possibilidade de criar centenas de fábricas de escritório de baixo custo que possam produzir objetos, em vez de criar mais fábricas.Link de um vídeo demonstrativo do funcionamento de um fabberhttp://www.youtube.com/watch?v=e26MBnnQEIE

Mais informações: http://fabathome.org/wiki