Sensor de Proximidade Fotoelétrico

sp

Fabricante: Sense Eletrônica Ltda.Design: Questto Design (Levi Girardi, Luiz W. Alves, Fábio Federico)Produto: Sensor De Proximidade FotoelétricoAno de fabricação: 2004Prêmios: if design award 2004 (Alemanha)Dimensões básicas: 88 mm x 70 mm x 26 mm (p x a x l)Peso: 120gMateriais predominantes: Zytel (nylon) e pbt (polibutileno tereftalato)Processo de fabricação: Injeção de termoplástico, montagem eletrônicaDescrição: Equipamento de automação industrial utilizado para detectar objetos e peças em linhas industriais automatizadas

 

A empresa

A Sense é uma empresa brasileira, de capital totalmente nacional, que atua no mercado de automação industrial há 30 anos, fornecendo produtos e serviços de tecnologia, agrupados em sensores, redes industriais, instrumentos e sinalização de válvulas. No msetor de sensores, fabrica e comercializa sensores de proximidade indutivos, capacitivos, fotoelétricos e de ultra-som, além de seus acessórios, como cabos, conectores, suportes e fontes de alimentação.

É uma empresa de médio porte, que emprega hoje 240 funcionários diretos em todas as suas unidades. A empresa possui um escritório central em São Paulo, onde se concentram os departamentos administrativo, de vendas e engenharia de aplicações. Mantém, ainda, escritórios de vendas e representantes comerciais nas principais capitais do País, diversos distribuidores e vem expandindo seus negócios para alguns países da América Latina, México, Estados Unidos, Espanha e Austrália.

A unidade fabril da Sense situa-se em Santa Rita do Sapucaí (MG), contando hoje com 5 mil metros quadrados de área construída e infra-estrutura compatível com modernos processos de produção.

tf okCalibração final do sensor e detalhe do ajuste a laser do circuito eletrônico

 

O início

Criada em 1976, ao longo dos anos de funcionamento, a Sense conquistou uma posição de liderança no mercado, destacando-se ainda, nos últimos anos, no fornecimento de Redes Industriais.

nh

 

A evolução

Atualmente, diversos setores produtivos utilizam os produtos Sense, como as indústrias automobilísticas, farmacêuticas e, principalmente, as indústrias de máquinas. Nas indústrias químicas, sobretudo em áreas como a petroquímica, os produtos da Sense operam também nos setores de segurança, para a proteção de instrumentos em áreas potencialmente explosivas. Atualmente, sua carteira de clientes conta com importantes empresas, como GM, Fiat, VW, Ford, Toyota, Honda e Mercedes, do setor automobilístico; Goodyear, Michelin, Bosch e Mahle, do setor de autopeças; Nestlé, Unilever, Cutrale e Ambev, do setor de alimentos; Petrobras, Shell, Texaco e Exxon, do setor petroquímico; Motorola, Philips e Gradiente – do setor elétrico; Basf, Bayer, Hoescht e 3M, do setor químico; CSN, Votorantim, Cosipa e Mangels, da indústria de base; além de Embraer, Otis, Thyssen, P. Morris, Whirlpool Valeo e Avibras.

A empresa é certificada pela ISSO 9000 desde 1997, hoje possui certificação concedida pelo Bureau Véritas, e cada vez mais firma parcerias com indústrias, empresas comerciais e do setor de serviços nas principais capitais brasileiras, além de expandir seus negócios aos países da Ásia, da Europa e da América Latina.

No âmbito internacional, também estabeleceu parcerias com empresas líderes, representando no Brasil, atualmente, Sunx, do Japão (sensores fotoelétricos); Beka, da Inglaterra (indicadores digitais Ex); Binder (plugs e conectores para sensores) e Microsonic (sensores ultrasônicos), da Alemanha; EAO, da Suíça (botões de comando), e Moniteur Devices Inc., dos EUA (monitores de válvulas).

bfMontagem do sistema na caixa e molde na injetora

 

O Design como estratégia e sua introdução na empresa

Os produtos da Sense têm por trás um estudo especial de design, visando à melhor forma construtiva, observando fatores de ergonomia, funcionalidade e beleza que possam levar a criar um diferencial em relação à concorrência, além da excelência técnica.

No desenvolvimento de produtos que exigem, além da engenharia, também aspectos de design, a Sense trabalha, desde o início de 2003, com a Questto Design. Cada novo produto, a partir de uma demanda de mercado, é avaliado pela área de Marketing, e então solicitado o projeto ao escritório de design, quem trabalha de forma totalmente integrada, com o departamento de Engenharia da empresa. Todas as propostas e estudos são apresentados para análise e aprovação das duas áreas envolvidas, juntamente com a Diretoria da empresa. A partir daí, são desenvolvidos os protótipos para os primeiros testes. O departamento de Engenharia da Sense está equipado com modernos instrumentos para testes de compatibilidade eletromagnética, programação e emulação de microprocessadores, que são utilizados para o desenvolvimento de novos produtos e para garantir a confiabilidade dos processos produtivos. Também são adotados diversos processos automáticos para montagem, calibração, ajustes e testes, que garantem a qualidade dos produtos.

df nbvista superior do sensor e sensor desmontado e componentes.

 Identificação de uma Oportunidade

Em 2003, a Questto Design teve seu primeiro contato com a Sense, quando foi contratada para projetar um sensor de proximidade, um aparelho de automação industrial que detecta objetos e peças em linhas industriais automatizadas. O objetivo era fazer um sensor com design inovador, alto grau de vedação e custo menor, para substituir uma versão importada do produto, criando uma identidade nacional com qualidade e recursos superiores.

O novo produto deveria incorporar várias melhorias, como novos recursos eletrônicos, maior versatilidade e facilidade de montagem. Além disso, uma das necessidades apontadas pelas equipes que instalam esse tipo de sensor era a possibilidade de substituição da parte eletrônica do produto sem a necessidade de intervenção na parte elétrica.

vf“sketch” formal

 

A Solução

O resultado foi um produto desenvolvido tendo como grande diferencial de design a adoção de um novo conceito para o sistema de conexões, plug-in, que permite a substituição do módulo sensor sem intervenção nas fiações. Isso foi possível com a divisão da peça em duas partes: o sensor, com o conjunto ótico e a parte eletrônica, e as conexões elétricas e a fixação externa. O sistema de vedação recebeu tratamento especial, reduzindo o risco de infiltração por umidade devido à impregnação com resina. Outra preocupação do projeto foi facilitar a montagem e a desmontagem do equipamento. Além disso, o design do produto buscou integrar identidade ao produto – detalhe que os equipamentos similares não contemplam –, explorando o encapsulamento das buchas para integrá-las ao desenho do produto e a utilização da lente superior em termoplástico transparente. A solução da transparência permite a visualização dos ajustes de cada sensor, e dos leds, sem necessidade de abrir o produto. O novo sensor possui invólucro resistente, injetado em Zytel (nylon) e PBT (polibutileno tereftalato), atendendo às normas de vedação IP67.

brconceito plug-in para o sistema de conexões

 

A participação no iF e os resultados

A parceria com a Questto Design gerou também a oportunidade de participação no prêmio iF Design, viabilizada com o apoio do projeto Design Excellence Brazil. O escritório de design, percebendo o potencial dos produtos e a oportunidade para a empresa de conquistar o reconhecimento internacional e abrir novos mercados, sugeriu a inscrição de seus produtos.

O resultado veio a seguir: premiado no IF Design Award 2004, o total de vendas do novo sensor no primeiro ano após o lançamento em 2005, foi de 2.200 unidades e, no segundo ano, de 3.200, fechando 2006 com faturamento de R$ 1,5 milhões. A premiação na Alemanha possibilitou atingir muito mais rapidamente a visibilidade desejada pelo fabricante no mercado internacional. O novo sensor, além de substituir a importação, passou a ser exportado para o mercado europeu, além de para os Estados Unidos e a América Latina, tendo hoje 5% de sua produção destinada ao mercado externo. Após a premiação do produto no iF Design, a empresa teve um aumento nas vendas, da ordem de 18%, e das exportações, de 25%. Nessa mesma edição do iF, a Sense conquistou mais um prêmio na Alemanha com o produto Módulo I/O Redes Industriais, também desenvolvido pela Questto.

Essas conquistas levaram a empresa a continuar a investir em design e, no ano de 2007, ela participou novamente da reconhecida premiação, com outro produto desenvolvido pelo mesmo escritório, o Sensor FXS, tendo sido mais uma vez premiada.

Segundo Levi Girardi, sócio proprietário da Questto Design, o apoio recebido pelo Design Excellence Brazil foi fundamental para a participação no iF Design. “Mais que um suporte financeiro, o DEBrazil representa um ponto de referência no País para as empresas que desejam levar seus produtos a concorrer a prêmios de design no exterior. Além de ser uma importante fonte de informação, auxilia as empresas na solução de problemas como contato com os organizadores, envio de produtos e outros. Essa iniciativa gerou ainda a oportunidade e a experiência necessárias para a participação em outras premiações internacionais.”

Além dos resultados e ganhos alcançados pela empresa, é fundamental destacar a importância dessas conquistas para o escritório de design envolvido, conforme atesta Levi Girardi. “Os três prêmios iF Design recebidos pela Questto Design foram decisivos para o crescimento do escritório (o aumento do faturamento entre 2003 e 2005 foi de 123%) e para a tomada da decisão de nos estruturarmos para exportarmos serviços de design. A premiação nos deu não só a visibilidade necessária como também a segurança de procurar novos mercados, com a certeza de ter competência de atendimento nos níveis internacionais que o iF Design Award atesta.”

tg czdmódulo i/o redes industriais (if 2004) e sensor fxs (if 2007)